Rua Um, 475 - Valinhos - SP 19 3244-2708 19 97408-3650

Linha NatSTAB ®

A Tecnologia do NatSTAB ®

A arrojada tecnologia da Chemcare na criação de novos coadjuvantes tecnológicos para a indústria alimentícia.

O poduto NatSTAB ® atua como antioxidante e estabilizante natural, vegetal e orgânico para alimentos, cosméticos, fármacos e bebidas.

Essa tecnologia consiste em preservar o produto por mais tempo, conservando a cor e melhorando o sabor. Atua na estabilidade das enzimas de polifenoloxidase (PFO) e da peroxidase (POD), disponibilizando hidrogênio para o meio, com a finalidade de preservá-los por mais tempo.

A estabilização da PFO e da POD é obtida através da redução da o-quinona, caracterizados pela presença de anéis quinonóidicos, ao seu precursor difenol e quelando (composto químico cujas moléculas são formadas por um ou mais íons) o ferro e o cobre, naturais das frutas e alimentos.

imagem

Ao disponibilizar a molécula de hidrogênio há uma melhoria substancial na blindagem do oxigênio, diminuindo assim a oxidação do produto final.

A CHEMCARE desenvolveu produtos específicos para a maioria das frutas e alimentos, visando preservar suas propriedades particulares como sabor, odor e cor por mais tempo e, consequentemente, diminuir o uso de coadjuvantes químicos nos produtos finais.

EXEMPLOS DE APLICAÇÃO

  • Morango
  • Polpa de morango:
imagem

Na imagem 1, podemos observar a diferença de coloração da amostra do lado esquerdo, sem a aplicação do produto para a amostra do lado direito, com 400 ppm de NatSTAB ® 028.

A apicação foi ralizada durante o processamento do fruto.

  • Suco de morango:
imagem

Na imagem 2, podemos observar a diferença de coloração das amostras, ambas tiveram 400 ppm de NatSTAB ®.

A aplicação foi ralizada durante o preparo do suco.

  • Água de coco
  • Água de coco concentrada:
imagem

Na imagem 3, são os ensaios de água de coco concentrada, após 18 dias de estufa a temperatura de 40C.

A aplicação de 400 ppm do NatSTAB ® 029, para o melhor ensaio, foi feito em água de coco concentrada e posteriormente pasteurizada.

  • Água de coco natural:
imagem

Na imagem 4, são os ensaios de água de coco concentrada após 10 dias de estufa a temperatura de 40C.

A aplicação de 500 ppm e 1000 ppm do NatSTAB ® 029 mostraram uma diferença significante se comparada com a amostra branca. Mantemos os dois ensaios como ótimo para aceitação do melhor cenário imposto pelo cliente.

  • Maçã
  • Maçã Gala:
imagem

Foi feito o processamento do fruto e na sequência, aplicamos o NatSTAB ® APP. Fizemos a pasteurização e deixamos o produto por 20 dias exposto a luz UV.

Na imagem 5, é possível verificar o nível da oxidação sem o uso do NatSTAB ®.

imagem

Recentemente fizemos um novo estudo com maçã gala e aplicação dos diferentes produtos da CHEMCARE, os melhores ensaios estão reportados na imagem 6.

  • Maçã Fuji:
imagem

Foi feito o processamento do fruto e na sequência aplicamos o NatSTAB ®. Fizemos a pasteurização e deixamos o produto por 20 dias exposto a luz UV.

Na imagem 7, é possível verificar o nível da oxidação sem o uso do NatSTAB ®.

imagem

Recentemente fizemos um novo estudo com maçã fuji e aplicação dos diferentes produtos da CHEMCARE, os melhores ensaios estão reportados na imagem 8.

  • Açaí
imagem

Foi feita a aplicação do NatSTAB ® desde o amolecimento do fruto do açaí onde o mesmo já começava a perder coloração na água do amolecimento. Analise a image onde temos a água sem uso do NatSTAB ®, e a água com o uso do NatSTAB ®. A perda de cor na água é visivelmente notada.

imagem

Após o amolecimento do fruto, o produto é usado no tanque de homogeneização, onde conseguimos destacar a cor, sabor, odor e proteger o produto de oxidação.

  • Laranja Integral
imagem

Após o processamento do fruto, fizemos a aplicação de 400ppm de NatSTAB ® 028. Na sequência, passamos pelo processo de pasteurização e mantivemos as amostras por 30 dias na estufa a temperatura de 40C.

  • Maracujá
imagem

Após o processamento do fruto, fizemos a aplicação de 300ppm de NatSTAB ® 028. Na sequência, passamos pelo processo de pasteurização e mantivemos as amostras por 21 dias na estufa a temperatura de 40C.

  • Palmito
imagem

Foi realizado o envase dos palmitos na planta indústrial e a dosagem de 400 ppm do produto NatSTAB ® 032.

É possível verificar que ao passar o tempo a amostra com o NatSTAB ® conserva a cor do palmito original, já na amostra sem o produto, o palmito está escurecendo (no miolo é onde encontra-se a maior diferença) e mantendo as características organolépticas.

  • Maionese
imagem

A maionese foi batida sem produto, dividida ao meio e adicionada em metade 500 ppm do NatSTAB ® Lipo.

É possível verificar que após 08 dias de teste a amostra branca começou a “rachar”, apresentado uma consistência estranha, já a amostra contendo o produto apresenta-se intacta.

  • Alho
imagem

Foi batido em um triturador 100g de alho fresco (descascado na hora) com 5 mL de água purificada contendo 500 ppm de NatSATB 025.

As amostras foram mantidas em estufa a 40ºC para acelerar o teste de shelf life.

  • Abacaxi
imagem

Além da análise organoléptica do produto ser inconfundível com a amostra branca, após três meses de estufa, a imagem acima mostra a diferença entre as duas.

Conheça - Linha NatSTAB ®


Solicite um orçamento